Resenha: Kitty – Elle S.


Kitty é uma gata sarcástica e cheia de mistérios que aprendeu a viver nas ruas há mais de quatrocentos anos. Independente e esperta, ela foge de qualquer contato humano, já que deixar-se ser adotada é o seu pior pesadelo. O grande medo dessa felina é que alguém desperte dentro dela o seu maior segredo. Vivendo nos becos da cidade de São Paulo, Kitty conquista o coração de Eduardo e, contra sua vontade, vira um animal de estimação. Tudo o que essa gata não queria que acontecesse. Entre as diversas tentativas de fuga, ela se vê cercada de afeto e carinho pelo seu novo dono e começa a ser cativada. Então, é Eduardo, seu dono ruivo e charmoso, que desperta o que Kitty tem de pior. Quando ele deseja que sua amada amiga de estimação seja mais do que ela realmente é, a gata precisa correr contra seu próprio instinto. Ser quem ela foi condenada a ser, ou viver como quem ela verdadeiramente é? Dividida entre duas espécies, Kitty precisa decidir o destino de sua vida para viver um grande romance.

Kitty é um lançamento da Editora Arwen, escrito pela autora Elle S., cujo enredo aborda a temática fantástica, com pitadas de humor e sarcasmo. Quer conhecer a gata? Então continue com a gente!

Quando Kitty é encontrada em um beco sujo e escuro, já está preparada para a próxima fuga. Kitty é uma gata e sobrevive nas ruas há muito tempo (muito tempo mesmo!), mas não uma qualquer. Mais do que o bichano que os olhos humanos conseguem ver, ela é também uma personalidade astuta e sarcástica, acostumada a viver só e a lidar com os próprios problemas (como, por exemplo, encontrar o restaurante perfeito para descolar um bom salmão). Tudo vai bem até ela descobrir que as mãos que acabam de resgatá-la da imundice do beco pertencem a um jovem encantador. Eduardo possui mais do que uma alma caridosa. Ele é sensível, carinhoso e lindo, o que dificulta bastante a vida da gatinha, que acaba se tornando um bichinho de estimação. O problema maior é que seu atual status de solidão, lhe deixa também um tanto carente, a ponto de depositar em Kitty toda a sua confiança e amizade e, consequentemente, suas emoções e desejos mais profundos. Logo, Kitty se vê extremamente tentada a ser o bichinho de que Eduardo precisa, mas também se torna mais difícil manter seu grande segredo às escondidas...

Basicamente, Kitty possui uma personalidade apaixonante, algo devidamente demonstrado na narrativa em primeira pessoa sob seu ponto de vista. Seus pensamentos, diálogos interiores e respostas inteligentes ao ambiente são traços marcantes da gata. Ao mesmo tempo que se porta como um animal arrogante e independente, ela sabe fazer o que os gatos fazem de melhor: ser fofa. Não por sua própria vontade, é claro. Acontece que perante Eduardo, Kitty tem sempre seu olhar mais doce e devotado. Em seus pensamentos, os diálogos mais divertidos se desenrolam, especialmente quando algo lhe desagrada. A descrição da personalidade dos felinos, mesclada a atitudes humanas é algo a ser destacado no livro. Você realmente consegue imaginar a gata e suas atitudes (quem tem ou gosta de gatos sabe o quanto esses peludos são cheios de personalidade). Por outro lado, Eduardo, apesar de encantar a gatinha, não possui muito charme aos olhos do leitor. Talvez seja pela coadjuvância do mesmo, que acaba tendo pouca presença real nas páginas do livro, já que a maioria dos fatos sobre ele vem dos devaneios da gata. De fato, outros personagens da trama conseguem ter mais presença que Eduardo, como Arthur e Marvin, que na verdade se mostram os melhores amigos que uma gata poderia ter. O próprio romance sugerido entre certos personagens acaba não convencendo muito por falta de uma sequência lógica melhor, isto é, a narrativa poderia ser melhor aproveitada ao longo das tantas páginas perdidas em pensamentos e com pouquíssima ação, de fato. Por outro lado, a ideia geral e a personagem principal não deixam nada a desejar, cumprindo exatamente com o prometido. 
 
Kitty é um ótimo romance fantástico, especialmente recomendado para aqueles que curtem diálogos bem-humorados e sarcásticos, cujo divertimento se dá pela simples “pensar” dos personagens. A edição está lindíssima, não só quanto à capa, muito sugestiva, mas também quanto à diagramação interna. Cada capítulo se inicia com uma fofa gatinha e as páginas são enumeradas com uma pegada de gato. Fofura dectada...

- Acho que precisamos arrumar alguém para ela cruzar.
Eu iria cruzar, sim. Cruzar minhas duas patas na cara de Arthur. Pronto, ele acabara de perder todo o respeito que juntara comigo.”

 

Comprar  

Kitty no Facebook

Kitty no Skoob

10 comentários:

  1. Oláá
    Estou muito curiosa por esse livro, amo gatos e histórias que envolvendo, melhor ainda haha a capa ficou muito bonita e sua resenha me deixou ainda mais interessada sobre o lançamento.
    Que bom que gostou e espero gostar bastante também assim que ler.

    Abraços
    Comente ;))) http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/02/tag-sete-pecados-literarios.html

    ResponderExcluir
  2. Noooooooooooooossa ,Esse Livro sem dúvidas deve ser bom pra caramba ,Quero muito Ler ele .

    MEU BLOG > http://garotinhaadolescentea.blogspot.com.br/
    Der uma Olhadinha ,Esta rolando sorteio La.

    ResponderExcluir
  3. Adorei o enredo do livro. Ainda mais por a protagonista ser uma gata. Mas o que me chamou a atenção é que vi um manga japonês em que tem uma história parecida e adorei,. A personalidade da Kitty me encantou. E por o cenário ser bem legal, fiquei ainda mais curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Kitty é muito engraçada, cada diálogo (entre ela mesma, rs) :)

      Excluir
  4. Achei bem estranha essa história. E como fantasia não é o meu forte, e esse ainda envolve bicho de estimação, não me atraiu. Mas a capa tá bonita e deve conquistar muitas leitoras.
    Não conhecia essa editora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, acho que o público feminino vai gostar mais :)

      Excluir
  5. Oi :}

    Tá, a história parece boa, mas eu também achei um pouco estranha, as resenhas que li até agora me deixaram confusa e não entendi qual o sentido do livro. Eu imaginei uma história diferente, e essa coisa de "gata" com sentidos humanos não me convenceu!! A única coisa que me chama a atenção é a edição que está linda já pela capa, imagino que a diagramação esteja ainda mais bonita.
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, é preciso ter a mente aberta para fantasia. Se você tiver, vai entender direitinho qual é a situação da Kitty, hehe

      Excluir

Gostou do post? Por que não faz um comentário e deixa uma blogueira feliz? :)