Resenha: Mentirosos, de E. Lockhart


Somos Sinclair.
Ninguém é carente.
Ninguém erra.
Vivemos, pelo menos durante o verão,
em uma ilha particular.
Talvez isso seja tudo o que você
precisa saber a nosso respeito.

Mentirosos (We Were Liars), escrito por E. Lockhart, publicado e cedido ao blog pela editora Seguinte, é um drama/young adult marcado por reviravoltas e um tanto de doçura, areia e água salgada. Resenhar este livro é algo difícil, visto que sua essência não pode ser revelada fora da leitura. 

Muito bem. O ano acaba de começar e eu já fiz uma leitura que irá me perseguir pelo resto dele. Antes de qualquer coisa, preciso ressaltar que Mentirosos é o tipo de livro que deve ser lido sem que o leitor conheça muitos detalhes da história, pois um dos pontos mais fortes da narrativa é justamente a aura de mistério acerca de certos acontecimentos, que não devem, sob nenhuma hipótese, serem discutidos, nem mesmo em uma pequena sinopse. Logo, vou tentar falar um pouquinho do que achei da história sem liberar muita coisa a respeito.

Os Sinclair são uma família americana tradicional e rica, formada por avós, filhas e netos. Durante o verão, a pequena e literal ilha particular da família recebe toda a movimentação da estadia dos netos Sinclair, em especial, dos Mentirosos. Os Mentirosos são o pequeno grupo formado pelos netos mais velhos e um amigo frequente, Cadence, Johnny, Mirren e Gat. Desde seus 8 anos de idade, os quatro vivenciam a beleza e a diversão dos verões na ilha, compartilhando os laços de sangue e amizade. Que bela família, heim? Pois bem, nem tudo é o que parece. A verdade é que toda família guarda segredos, uns bobos, outros mais sérios e, inevitavelmente, alguns devastadores. Os Sinclair não poderiam ser diferentes. Assuntos como herança e ciúmes entre irmãos não poderiam faltar na pauta de discussões conforme a idade do patriarca avança. A questão é: o que fazer para resolver os problemas e trazer harmonia? Uma coisa é certa: os Mentirosos têm bons motivos para zelar pela paz na ilha.

A narrativa se apresenta sob o ponto de vista de Cadence, a primeira neta, que após um incidente na ilha, tem sua relação com a família e com os Mentirosos drasticamente alterada. Após um tempo afastada, tudo o que ela quer, e precisa, é passar outro verão ao lado dos primos, e de Gat, e superar seus demônios. Logo, as lembranças do verão em que tudo mudou se tornam presentes e mostram um lado seu que ela jamais imaginaria possuir. Os detalhes não são fáceis. São dolorosos, tristes e confusos, mas os caminhos que os levam são, de certa forma, puros e lindos. Afinal, do que uma pessoa é capaz para manter a família unida? 
 
Após um longo período de seca (não choro com um livro desde Proibido, que apesar de ter me encantado, não chegou a me arrancar lágrimas), finalmente chorei com um. Não é a história em si, nem os fatos, mas a forma como são narrados. A autora consegue nos levar às memórias de Cadence com maestria, nos fazendo pensar como ela e, consequentemente, amar como ela, sentir toda a sua dor. Desconfiei de algo na metade do livro, mas isto só me fez querer ler mais e mais e, claro, estar enganada. É um livro poético, denso, duro e moderno. É a leitura que eu precisava para começar o ano e, sem dúvida, a que pretendo recomendar a qualquer pessoa disposta a ler.

Às vezes me pergunto se a realidade se divide. Em Vida Encantada, o livro que dei para Gat, existem universos paralelos nos quais diferentes eventos aconteceram com a mesma pessoa (…)
Variações.”

  
Aqui, imito os personagens do livro, que escrevem seus lemas nas mãos.

9 comentários:

  1. Gente, ótima resenha! Mentirosos é um livro que não pode mesmo ser comentado em excesso, qualquer palavra errada pode estragar toda a história e mistério. Eu confesso que, por ter lido em agosto, já estou com vontade de ler novamente. Esse foi, sem dúvidas, o melhor contemporâneo lançado em 2014!

    Robs - perdidoempalavras.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, parece ser uma leitura bem intensa, do tipo que você tem que estar atenta para não perder um detalhe. Tenho ouvido falar muito sobre esse livro e especialmente do final que parece ter surpreendido a todos os que leram. A cada resenha, cada comentário sobre a obra fico ainda mais curiosa para ler.

    Blog | Paixonites Literárias Xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, eu gostei, e não fui pega de surpresa :)

      Excluir
  3. Hey Camilla, tudo bem?

    Não li Mentirosos e confesso que não tenho vontade de ler, apesar de ter sido um livro muito bem visto em 2014, a premissa dele não desperta meu interesse, gosto de livros que envolvem algum tipo de fantasia *__*. Contudo, já li O História Infame de Frankie Landau Benks, que é da mesma autora e concordo que a narrativa dela é algo fora do comum, capaz de despertar todo tipo de sentimentos no leitor. Quem sabe quando estiver com tempo eu não animo de ler mais um livro dela? ^_^

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe? Eu indico e acho que não dá para se arrepender :)

      Excluir
  4. Preciso dizer que ter adiantado esse livro à minha lista de livros para ler, foi a melhor coisa que fiz. O livro em si não tem uma história absurda, eu mesmo desconfiei do que estava rolando...mas gente! A maneira como é escrito, todos os sentimentos exprimidos e detalhados...nossa. Eu não conseguia parar de ler! Recomendo sempre!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim!!! Não é a história em si, mas a forma como os fatos se desenrolam. Maravilhoso, ne? :)

      Excluir
  5. Oi Camilla :D

    Adorei a resenha.. Já li várias sobre o livro, mas a sua me conquistou! Confesso que a principio o livro não me chamou tanta atenção, mas assim que me deparei com ele já o coloquei na lista de futuras compras.
    Gostei da forma que você falou da narrativa da autora, ao contrário de você eu chorei com Proibido e acredito que esse livro também me fara chorar. Se não me engano ele tem algumas metáforas não é? Enfim, esse entrou pra lista!!
    Bj

    ResponderExcluir

Gostou do post? Por que não faz um comentário e deixa uma blogueira feliz? :)